Três Lagoas

Equipes da Saúde preparam-se para o primeiro Liraa do ano

As equipes do Setor de Controle de Endemias da Diretoria de Vigilância e Saneamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas preparam-se para a realização do primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (Liraa) de 2018.

Este primeiro Liraa, previsto para ser realizado no período de segunda-feira (8) a sexta-feira (12), como ocorre após todos os levantamentos, “irá nortear as principais ações de combate ao vetor da dengue, chikungunia e zika virus, o mosquito Aedes aegypti”, observou o coordenador do Setor de Endemias, Alcides Divino Ferreira.

O último LIRA, realizado na primeira semana de novembro de 2017, indicou 0,5% de infestação do mosquito. Esse índice é considerado satisfatório, segundo os critérios das faixas de avaliação do Ministério da Saúde, porque ficou abaixo de 1%.

Os critérios de avaliação do Ministério da Saúde para o controle da dengue identificam os criadouros predominantes e a situação de infestação, pelo levantamento dos focos de presença do vetor.

Segundo o Ministério da Saúde, quando o extrato do LIRA identifica menos de uma casa infestada de criadouros para cada 100 pesquisadas, o índice (até 0,9%) é considerado satisfatório. Quando as equipes de Saúde identificam de uma a três casas infestadas a cada 100 propriedades pesquisadas, o índice é avaliado como sendo uma situação de alerta. “O trabalho das nossas equipes de Agentes de Combate às Endemias é muito importante para mantermos e até reduzirmos ainda mais os índices de infestação do Aedes aegypti”, ressaltou Alcides.

Porque “qualquer descontinuidade nas ações de enfrentamento e controle de vetores, principalmente nesta época de chuvas, pode alterar o quadro para uma situação de risco de surto da dengue em determinado Bairro ou em toda a Cidade”, explicou.

AÇÕES
O coordenador de Endemias ressaltou a importância das ações de enfrentamento e controle dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, realizados em 2017, como “Meu Bairro Limpo” e as visitas domiciliares e ações continuadas das equipes de Agentes de Combate às Endemias.

Além das campanhas de educação e prevenção, “nossas equipes realizam periodicamente as visitas domiciliares para localização e eliminação dos focos criadouros do Aedes aegypti e orientação das famílias”, informou Alcides.

“Infelizmente, constatamos que mais de 80% dos focos, criadouros do mosquito, são residenciais, passíveis de eliminação, como: bebedouros de animais, vasos de plantas e até pequenas tampinhas de garrafas de plástico”, alertou.

MONITORAMENTO
O Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, mantém atualizado o monitoramento da dengue, através do Boletim Epidemiológico semanal dos casos notificados e confirmados.

Em dezembro de 2017, foram notificados 15 novos casos de dengue, sendo confirmado apenas um caso positivo e 14 negativos.

No acumulado de 2017, Três Lagoas registrou 606 casos notificados e houve 25 casos confirmados de dengue. Desse total de casos notificados, 579 já obtiveram resultado negativo.

Da Redação

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here