Três Lagoas

Secretaria amplia conceito de humanização nas unidades públicas de saúde

Um novo cargo na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas (MS) busca difundir uma nova cultura de humanização na Rede Pública Municipal de Saúde. Trata-se da Humanização Hospitalar. O objetivo é melhorar a qualidade e a eficácia no atendimento aos pacientes e capacitar os profissionais nas Unidades da Rede Pública de Saúde para um moderno conceito de assistência à saúde que valoriza a vida humana e cidadania.

Essas ações de impacto vêm sendo realizadas desde a reestruturação da recepção da unidade, que passa a contar com o auxílio de profissionais “acolhedores”.

De acordo com a orientadora social e coordenadora de humanização da (SMS), Crislaine Calanca, a necessidade e aquisição dessa nova função busca atingir um nível de satisfação alto no atendimento à população e consequentemente facilitando o retorno dos usuários. “A ‘ Humani+Ação’ é a arte de acolher e fazer a diferença. Quando um paciente procura uma unidade de saúde e é bem atendido ele quer voltar naquele lugar para receber o mesmo tratamento. O paciente é tratado como pessoa, principalmente quando ele está numa situação delicada”, acrescenta.

Conforme Calanca, desde maio do ano passado o trabalho de humanização é realizado em 25 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em três penitenciárias no município. A coordenadora ressalta que todos os princípios da humanização devem se concentrar no paciente em primeiro lugar. “Na vida o simples fato de sorrir, falar Oi, Bom Dia e Boa tarde faz a diferença em qualquer lugar que estejamos. Nosso trabalho envolve amor ao próximo e os servidores apoiaram isso. A arte do acolher é um ato de satisfação e gratificação para qualquer ser humano”, destaca.

População percebeu a diferença

Para que o cuidado seja efetivo e traga resultados, é necessário ouvir, olhar, conversar e entender os hábitos e a necessidade do paciente. Se o paciente é bem atendido no momento da consulta ou exame e saiu satisfeito, a chance de que ele volte a procurar a unidade em um momento futuro é muito maior, aumentando a satisfação do paciente e sua possível indicação para outras pessoas.

Segundo a coordenadora Crislaine Calanca, os pacientes perceberam a diferença no tratamento e atenção às próprias necessidades quando a busca por soluções é feita caso a caso. “Quando há situações em que eu possa resolver, eu procuro pessoalmente os diretores de saúde e quando eles resolvem o caso eu já levo diretamente a solução ao paciente. Eles agradecem e elogiam porque nas outras gestões não tinha essa proximidade de estar olhando olho a olho e estar junto com a população”, reforça.

A secretária municipal de Saúde, Angelina Zuque, aprova o empenho dos servidores e o retorno satisfatório que recebe por meio da população. “Havia muita reclamação dos usuários em relação ao atendimento e a única forma para que isso fosse minimizado é um trabalho realmente feito em cima do acolhimento e humanização. É uma tarefa longa, mas estamos trabalhando junto com todas as pessoas que fazem o atendimento ao outro, desde a agente de limpeza ao médico”, conclui.

Mariane Martins

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here