Plantão Policial

MST ocupa fazenda do empresário Oscar Maroni

Cerca de 350 integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) ocupam a quase 12 horas a fazenda Santa Cecília, na zona rural de Araçatuba. A propriedade pertence ao empresário Oscar Maroni. Esta é a quarta ocupação na propriedade nos últimos anos.

De acordo com o que foi apurado pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a Polícia Militar recebeu o chamado para verificar a situação no local por volta das sete horas da manhã de terça-feira (17). O helicóptero Águia sobrevoou a área, que tem aproximadamente 1.700 hectares de terras. Apesar de toda a movimentação na parte externa e interna da fazenda, a ocupação seguiu pacífica até o fechamento desta edição e não tinha previsão para terminar.

Os integrantes do MST exigem que a área seja destinada à Reforma Agrária para a construção de um assentamento para as famílias. A ação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, os 22 anos de Eldorado dos Carajás e contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, o movimento quer a agilidade nas investigações do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, mortos no Rio de Janeiro no mês passado.

Atualmente, mais da metade da propriedade rural está arrendada para uma empresa que atua no setor de açúcar e álcool. O restante ainda pertence ao empresário Oscar Maroni. À reportagem, o empresário disse que o ato é uma retaliação pessoal, já que ele distribuiu cerveja de graça para aproximadamente três mil pessoas, em São Paulo, em comemoração ao decreto da prisão de Lula, condenado em segunda instância e preso pela Operação Lava Jato.

Uma das justificativas do MST para a desapropriação das terras é a de que a fazenda foi a leilão em 2016 por processos trabalhistas e sonegação de impostos. A reportagem apurou que realmente a propriedade foi a leilão, mas o empresário conseguiu sustar o procedimento. O Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) informou, por meio de nota, que “não existe nenhum processo administrativo no Incra/SP para desapropriação ou aquisição da fazenda Santa Cecília, em Araçatuba. Leilões por conta de sonegação de impostos e dívidas trabalhistas cabem à Justiça, mas não existe no Incra/SP nenhum registro da pretensão de compra desta fazenda por leilão”.

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here