Cidades

Agentes fazem arrastão contra o Aedes aegypti em mais 12 bairros

Os agentes de combate a endemias iniciaram nesta quarta-feira, dia 23 de maio, o arrastão emergencial contra o Aedes aegypti em mais 12 bairros de Birigui: Patrimônio Silvares, Vila Silvares, Jardim Portão Azul, Residencial Portão Azul 2, Parque das Paineiras, Jardim Popi, Jardim Ipanema, Chácaras Caiçaras, São Conrado, Jardim Passaredo, Jardim Modelo e Jardim do Prado.

Conforme o educador de saúde do CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses) Marco Antônio Sanchez, os bairros pertencem a área 4 do município, cujo índice apurado no segundo Liraa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti) do ano, realizado no mês passado, foi de 7,39%.

Quarenta agentes estão vistoriando residências, comércios e terrenos baldios eliminando todo material que possa acumular água e tornar criadouro para o Aedes. Estão ainda orientando os moradores sobre os cuidados necessários para evitar proliferação do mosquito. O trabalho conta com o apoio da Secretaria de Serviços Públicos, Água e Esgoto no recolhimento de materiais.

Já os agentes comunitários de saúde estão intensificando as visitas casa a casa nos imóveis onde foram encontradas larvas do mosquito durante a pesquisa do Liraa, com o objetivo de reforçar junto aos moradores os cuidados diários a serem tomados para evitar água parada nos ralos internos e externos, pratinhos das plantas, bebedouros dos animais, entre outros recipientes.

BALANÇO
Os arrastões emergenciais foram retomados pela Secretaria de Saúde no último dia 14. Os primeiros bairros trabalhados foram o Cidade Jardim e Vila Bandeirantes, onde 1.262 imóveis foram vistoriados. Outros 323 imóveis foram encontrados fechados e em cinco os moradores recusaram a entrada dos agentes. Larvas do mosquito foram achados em nove tipos de recipientes.

Nos dias 16 e 17 o arrastão ocorreu nos bairros Jardim São Paulo, Vila Industrial, Jardim Klayton, Parque Nelson Calixto, Vila Xavier, Vila Operária, Jardim Santa Helena e a Vila Troncoso. Ao todo, foram trabalhados 995 imóveis. Outros 327 imóveis foram encontrados fechados e em 16 houve recusa dos moradores. Larvas do mosquito foram achados em 14 tipos de recipientes.

Os agentes de combate a endemias concluíram nesta terça-feira (22) o trabalho nos bairros Jardim Bela Vista, Jardim Stábile, Nossa Senhora de Fátima, Jardim Tropical, Jardim Icaraí, Vila Gardenal, Vila Giampietro, Patrimônio Santo Antônio e Residencial Modelo. O balanço da ação nos nove bairros ainda será divulgado.

CASOS
Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, de janeiro até o dia 22 de maio foram confirmados 16 casos positivos de dengue, sem mortes. Outros 43 casos estão em investigação. Até o momento não foram confirmados nenhum caso de febre chikungunya, zika vírus e febre amarela, doenças também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Da Redação

Comment here