CidadesPlantão Policial

Justiça condena jovem que matou filho recém-nascido afogado

A Justiça Criminal de Araçatuba condenou uma atleta profissional de 23 anos a dois anos de detenção em regime aberto por infanticídio depois da mesma matar o próprio filho afogado no vaso sanitário da casa da tia dela no bairro Ezequiel Barbosa. O caso aconteceu às vésperas das comemorações do Natal de 2012.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a condenação foi proferida pelo juiz de direito Danilo Braitti, da 1ª Vara Criminal de Araçatuba. O julgamento começou por volta das nove horas da manhã de quarta-feira (19) e terminou por volta das 14h30, mais de cinco horas de júri. A acusada, identificada pelas iniciais A.C.M.B. foi condenada a dois anos de detenção em regime aberto, já que é ré primária.

O CASO

O crime aconteceu no dia 24 de dezembro de 2012 em Araçatuba. À época com 17 anos de idade, a jovem estava na casa de uma tia, localizada na rua José Cavazana, no bairro Ezequiel Barbosa, quando se trancou no banheiro do imóvel e entrou em trabalho de parto durante a tarde.

Segundo a denúncia, a acusada deu à luz a uma criança do sexo masculino, com 36 semanas e pesando pouco mais de 2,8 quilos. Durante o parto, a jovem afogou a criança na água do vaso sanitário do banheiro. Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada para prestar os primeiros atendimentos, mas a médica de plantão constatou a morte do menino ainda no local.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) relatou que o bebê morreu por conta de asfixia mecânica devido à sufocação direta, o que configura o afogamento. O caso ganhou ampla repercussão à época e foi veiculado em diversos veículos de comunicação da região de Araçatuba e do Brasil. O processo corria em segredo de Justiça até então.

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here