CidadesPlantão Policial

Mulher vai fazer depósito e tem envelope trocado por criminoso

Um estelionato e uma tentativa de estelionato foram registrados na Central de Flagrantes de Araçatuba na tarde de quarta-feira (26). Os crimes aconteceram na internet e dentro de uma agência bancária da Caixa Econômica Federal, no centro do município.

Uma autônoma de 55 anos procurou a Polícia Civil informando que estava no interior da agência bancária, localizada na praça Rui Barbosa, para realizar um depósito bancário no valor de R$ 470,00. A vítima fez todos os procedimentos antes de ir até ao caixa eletrônico.

Quando estava prestes a inserir o documento no caixa para poder concluir a operação, um indivíduo desconhecido se aproximou dela e passou a conversar. O homem, que na verdade era o estelionatário, também estava segurando um envelope, já que faria um depósito.

Logo após a breve conversa, cujo teor não foi divulgado no boletim de ocorrência, a vítima concluiu o depósito e foi embora. Algum tempo depois, a declarante percebeu que o valor que queria depositar estava errado e constava no extrato bancário apenas R$ 19.

Estranhando o fato, a autônoma voltou à agência bancária e solicitou as imagens das câmeras de segurança do local, já que desconfiou do homem que havia a abordado. Nas imagens foi possível perceber que o criminoso trocou os envelopes sem que a vítima percebesse.

A Polícia Civil registrou o caso como estelionato e abriu um inquérito pelo segundo distrito policial do município para dar andamento às investigações. Até o fechamento desta edição, o estelionatário não havia sido identificado pelos investigadores.

TENTATIVA

No mesmo dia, a Polícia Civil de Araçatuba registrou uma tentativa de golpe na cidade. Um comerciante de 37 anos procurou a delegacia informando que colocou à venda em um site de compras na internet um aparelho celular pelo valor de R$ 2.550,00.

Algum tempo depois, um homem, que se identificou como Alexandre, demonstrou interesse no produto e os dois passaram a fazer a negociação da venda. O suspeito dizia morar em São Paulo, capital.

No meio do processo, o declarante começou a desconfiar do indivíduo e descobriu que o perfil e o e-mail que o homem utilizava eram falsos. Diante disso, ele decidiu registrar boletim de ocorrência para preservação dos direitos. Ele não teve prejuízos. A Polícia Civil vai investigar o caso pelo quarto distrito policial do município.

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here