Araçatuba

FEA OBTÉM APROVAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PARA FACULDADE DE MEDICINA

Um antigo sonho de uma das mais tradicionais instituições de ensino superior de Araçatuba teve, nesta semana, um novo passo para virar realidade. A FEA (Fundação Educacional Araçatuba) obteve, na última quarta-feira, junto ao Conselho Estadual de Educação, a aprovação por unanimidade de seu projeto para implantação do curso de medicina. Agora, a entidade precisa cumprir uma série de requisitos a fim de conseguir a autorização para funcionamento.
De acordo com o diretor pedagógico da FEA, Pascoal Manfredi, agora, a faculdade irá preparar a estrutura dos laboratórios, iniciar processo para contratação de professores e aquisição de materiais didáticos, além de definir como funcionará programa de estágios e atuação. Concluído esse processo, a fundação poderá requerer a ordem para começar a formação de médicos. A expectativa é de que as aulas tenham início no segundo semestre de 2019.
O diretor não falou sobre valores a serem investidos, mas reafirmou que a ideia é abrir o curso com 60 vagas. Segundo informações já divulgadas pela imprensa local, a mensalidade deve ficar abaixo de R$ 6 mil, no início.
“Nós temos uma estrutura boa e uma boa avaliação no IGC (Índice Geral de Cursos), que é 4 (o máximo é 5)”, disse ele, ao destacar itens que favoreceram o bom desempenho da instituição. “Nossa intenção é oferecer um curso mais humanizado, acessível à população e com professores bem capacitados. Araçatuba é quem ganha com isso.”
Com a FEA, Araçatuba passará a ter dois cursos de medicina. O primeiro e único começou neste ano, no Unisalesiano (Centro Universitário Católico Salesiano), dentro de um projeto do governo federal para ampliação da oferta de formação de médicos em todo o Brasil.
Apesar de a articulação para implantação do curso ter começado a ganhar destaque na mídia em 2016, a FEA enfatizou, em nota, no final da tarde de ontem, que contar com o ensino de medicina era um desejo antigo da instituição. “Um desses projetos era trazer para a cidade de Araçatuba um curso de medicina. Algumas tentativas se frustraram ao longo desse caminho, muito trabalho despendido; muita elaboração; muitas tratativas que se transformavam em decepção, esbarrando em negativas políticas ou técnicas”, diz o texto.

TEMPO
A análise do projeto do curso de medicina estava no Conselho Estadual de Educação desde 23 de março do ano passado. O documento foi protocolado no Paço Municipal, com a presença do prefeito Dilador Borges (PSDB), secretários e representantes da Santa Casa. No hospital, aliás, ocorrerão aulas práticas, assim como na rede básica de saúde. Em outubro de 2016, na semana da eleição, a FEA chamou os candidatos a prefeito à época para assinar uma carta de intenção sobre o assunto. O texto foi assinado pelo próprio Dilador e seus adversários na ocasião: Luís Fernando Arruda Ramos, já falecido, e Hélio Consolaro.

ARNON GOMES
Araçatuba

marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
marcio123rocha Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here