Irmãs são presas em flagrante após roubar dinheiro que iria para asilo

A criminalidade em Araçatuba continua assustando a população. Uma funcionária do Asilo São Vicente foi vítima da ‘saidinha de banco’ e teve cerca de oito mil reais em dinheiro levados por duas criminosas na agência do Banco do Brasil, localizada na rua Marcílio Dias. As suspeitas, que são irmãs, foram presas alguns minutos depois da ação na manhã de terça-feira (06).

Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a vítima havia acabado de sacar a quantia das aposentadorias dos idosos em três agências bancárias por volta das 8h e a levaria até a instituição, que fica na rua São Vicente, no bairro São Vicente.

A funcionária do asilo sacou o dinheiro e o guardou em uma pasta. Logo em seguida, a mulher saiu do Banco do Brasil e caminhava para pegar seu veículo que estava estacionado a poucos metros quando o assalto ocorreu. As duas autoras estavam em um automóvel VW/Gol, de cor vermelha. Uma delas desceu e abordou a trabalhadora, agarrando-a pelo pescoço e fazendo diversas ameaças de morte, caso não entregasse o malote.

Com medo do que poderia acontecer, a vítima entregou a pasta. Logo em seguida, a assaltante fugiu, mas até chegar ao carro da irmã foi detida por transeuntes que presenciaram toda a cena e tentaram ajudar. Mesmo assim, ela ainda conseguiu jogar a pasta no carro. A segunda participante do assalto fugiu em alta velocidade.

Policiais militares foram acionados para o atendimento da ocorrência e prenderam a mulher em flagrante por roubo. Ela confessou que a segunda pessoa que estava no automóvel era sua irmã e que a mesma levaria o dinheiro para a casa da mãe, localizada no bairro Chácaras TV.

Com essas informações, os PMs foram até a residência e encontraram a outra suspeita. Com ela também foi apreendida toda a quantia levada durante o roubo. As irmãs prestaram depoimento na Central de Flagrantes e continuaram presas à disposição da Justiça.

POSICIONAMENTO

A reportagem entrou em contato como diretor administrativo do Asilo São Vicente, Vítor Checon, que lamentou o ocorrido. “Graças a Deus, a nossa funcionária não sofreu nada, apenas esse dano psicológico. A partir de agora iremos procurar as melhores formas de fazer essas movimentações financeiras junto às instituições financeiras”.

Ele informou ainda que alguns cartões bancários dos idosos não foram recuperados. “Já estamos indo aos bancos para requerer o cancelamento dos cartões não recuperados”, concluiu.

A Polícia Civil abriu inquérito para dar andamento às investigações sobre o caso e tentar encontrar os cartões que foram levados durante a ação e até agora estão desaparecidos.

você pode gostar também