CidadesTrês Lagoas

Paratleta Fernando “Caubói” visita Balneário e palestra para alunos de remo e canoagem

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

Na tarde da última quinta-feira (29), os alunos do projeto de remo e canoagem oferecido pelo Centro de Referência Esportiva (CRE) Três Lagoas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), receberam a visita do paratleta e ídolo Fernando Quirino, o “Caubói”, que palestrou e contou sua história de superação.

A surpresa aconteceu no Balneário Municipal “Miguel Jorge Tabox” durante a aula, sendo o atleta recebido com aplausos e admiração pelos adolescentes. Caubói contou sua experiência de vida, desde os tempos de peão de rodeio, do acidente que causou a perda dos movimentos das pernas e a descoberta pela canoagem.

“Para mim, é uma alegria contar minha história de vida e superação para vocês. Tenham em mente que nada deve ser mais forte que a vontade de vencer e conquistar seus objetivos. Após o acidente, encontrei na canoagem a motivação e a oportunidade de voltar ao esporte, mesmo tão diferente do rodeio. Hoje, sou campeão nacional, pan-americano e vice-campeão mundial. A deficiência nas pernas não me impede de chegar onde quero”, testemunhou Caubói.

A palestra foi acompanhada pela diretora de turismo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDECT), Tatiane Giacheta, e pelo coordenador de articulação do CRE – TL, Leandro Dias, quem fez o convite ao campeão, e equipe pedagógica no Centro. Os alunos interagiram com o paratleta, fizeram perguntas e, ao final, realizaram um passeio coletivo de caiaques com Caubói. A atividade contou com a parceria da Marina Náutica JS.

Para Leandro, a palestra contribuiu para a formação de caráter dos jovens atletas, além de valorizar a canoagem e o próprio Balneário. “O Caubói tem uma história de vida fantástica, além de ser um dos principais nomes da paracanoagem no Brasil, reconhecido até no exterior. Esse contato motiva os alunos a se dedicarem mais à modalidade, além da oportunidade de apresentar nosso projeto e a potencialidade turística de nossa Cidade”, finalizou Leandro.

 

 

CAUBÓI DE AÇO

De família rural, Fernando cresceu no campo e atualmente mora em uma fazenda em Itaquirai. A morte cercou “o Caubói de aço” por várias vezes. Todas as situações trágicas e acidentes por qual passou, ele conta com bom humor. Foram quatro acidentes mortíferos e outros quinze sem risco de morte e, hoje é atleta paraolímpico destaque de paracanoagem.

O primeiro deles foi aos 21 anos, quando era peão de rodeio e, durante uma montaria, teve sua cabeça pisoteada por um touro. Quebrou o maxilar e teve outros ferimentos graves na região do rosto.

O segundo foi um acidente com ônibus. Caubói se preparava para um rodeio, na viagem foi arremessado para fora, parando embaixo do ônibus que estava em alta velocidade. O veículo passou por cima dele, causando uma lesão na coluna que o deixou paraplégico incompleto (quando ainda consegue andar com dificuldade). Perdeu completamente os movimentos do joelho para baixo.

O terceiro foi um acidente com moto, em que Fernando e um amigo bateram em uma árvore a mais de 100km/h e com o impacto quebrou o fêmur. E como se não bastasse, o último acidente foi um raio. Ele foi atingido dentro de casa e para piorar, sua mãe colocou a mão molhada enquanto ele estava em choque agravando toda a situação.

Durante exercícios de fisioterapia em um hospital de Brasília que Fernando teve o primeiro contato com a paracanoagem. Começou a treinar e depois de quatro meses era campeão brasileiro. Foi vice-campeão no Campeonato Europeu e no Mundial de 2014, ganhou medalha de ouro no Pan-Americano de 2015 e vários outros títulos, no decorrer de sua carreira. Nesse fim de semana, ele participa da 32ª Santa Delfina, competição realizada em Aquidauana.

-X—X-X

Sorry! The Author has not filled his profile.
×
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here