Araçatuba

Estudantes escrevem livro sobre respeito à diversidade

A publicação do primeiro livro e a conscientização para a necessidade de se respeitar as diferenças. Esta foi a experiência proporcionada a cem estudantes da rede estadual que produziram a obra “Escrevendo o futuro – respeito à diversidade”, organizada pela Diretoria Regional de Ensino de Araçatuba e Região em parceria com o Unisalesiano (Centro Universitário Católico Salesiano). O trabalho é uma coletânea com poemas, crônicas, artigos de opinião e desenhos sobre o tema. Na noite da última quinta-feira, ocorreu cerimônia de lançamento, realizada na instituição de ensino superior. Mais de 500 pessoas, entre alunos, professores, gestores escolares e pais, prestigiaram o evento, que também serviu para a entrega do “Oscar 2018″ aos estudantes de destaque no ano letivo.
A supervisora de ensino da diretoria, Marisa Aparecida Coltri Lélis, explica que o projeto faz parte da Olimpíada de Lígua Portguesa, realizado no Estado há sete anos. A competição tem sempre a temática “escrevendo o futuro”, cabendo às diretorias de ensino definir a tônica. No caso da repartição de Araçatuba, a escolha foi pela diversidade, que vai ao encontro do projeto desenvolvido pela instituição educacional na região voltado à prevenção. Nos anos anteriores, por exemplo, foram trabalhados os temas de combate às dorgas e ao bullying.
Sendo a olimpíada voltada à produção textual, cabe aos professores fazer a seleção das melhores redações para a publicação do livro, enquanto à diretoria, o processo de produção. O Unisalesino, então, foi parceiro na impressão da obra. No total, foram impressos 300 livros. Parte foi distribuída aos participantes do projeto, enquanto outra será destinada a bibliotecas públicas e escolares. O centro universitário também cedeu o espaço para a realização do lançamento – a Igreja Universitária Maria Auxiliadora, localizada no campus.
“A escola pública tem esse papel de prevenir práticas que caracterizem desrespeito às diferenças. Por isso, ao longo do ano, trabalhamos na capacitação dos professores e dos alunos para a produção do projeto e dos diretores para fazer o acompanhamento”, destaca Marisa. “E é interessante notar como os temas se interrelacionam. Afinal, o bullying, abordado anteriormente, decorre justamente da falta de respeito às diferenças”, complementa Marisa.
Os participantes são alunos do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro do ensino médio de 33 escolas. “Educação é coisa do coração, conforme o sistema preventivo e pedagógico de Dom Bosco, baseado no amor”, disse, durante a solenidade, o padre Waldomiro Bronakowski, que representou o reitor do Unisalesiano, padre Luigi Favero, na noite de premiação.
No evento, houve também a entrega de prêmios para alunos classificados em projetos como Concurso de vídeo e podcast Mediação e Linguagem, redação classificada para o 6º Concurso de Redação do Hospital de Amor de Barretos, medalhistas na 21º Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e na 12º Mostra Brasileira de Foguetes, entre outros.

ARNON GOMES
Araçatuba

snpaula Author
Sorry! The Author has not filled his profile.
×
snpaula Author
Sorry! The Author has not filled his profile.

Comment here