Araçatuba

Bairro Dona Amélia, uma homenagem à mulher que foi referência no serviço social

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O Jardim Dona Amélia, um dos bairros residenciais mais tranquilos e simpáticos de Araçatuba, foi batizado com esse nome em homenagem a Amélia Izar Abujamra, a primeira funcionária pública municipal, referência no serviço de assistência social no município e uma batalhadora pelos princípios constitucionais do País. Ela nasceu em 30 de janeiro de 1912, em São João de Bocaína (SP), e morreu em Araçatuba dia 20 de outubro de 1995.
A família de Amélia se mudou para Araçatuba quando ela tinha cinco anos. Aos 12, a adolescente foi para São Paulo estudar na Escola de Comércio Álvares Penteado, onde se formou em 1929. Três anos depois, quando estourou a guerra civil com o Estado de São Paulo no centro dos acontecimentos, a jovem participou ativamente dos ideais paulistas, que pegaram em armas para defender uma nova Constituição. Amélia e um grupo de senhoras participaram da Revolução Constitucionalista costurando fardas para os soldados paulistas que combatiam as tropas do governo federal. São Paulo não venceu pelas armas, mas forjou uma nova Constituição Federal, a de 1934, que confirmou o direito das mulheres como eleitoras. Portanto, esta conquista feminina teve a participação da “patronesse” do bairro Dona Amélia.
No ano em que foi promulgada a nova Constituição, Amélia começou a trabalhar na prefeitura de Araçatuba, como terceira escriturária, sendo então a primeira mulher a atuar no serviço público municipal da cidade. Ela se aposentou como servidora municipal em 1962, quando exercia o cargo de chefe da Receita Pública. A partir de então, dedicou-se à família e à filantropia. Fundou a Faps (Fundação Araçatubense de Promoção Social), foi diretora do Lar Espírita de Menores, da Casa da Sopa e do Abrigo Ismael.
Amélia era espírita e foi casada com o produtor rural Milham Abujamra, com quem teve três filhos: Salim Pedro, Sandra e Sérgio Paulo. Além de dar nome ao bairro, a benemérita recebeu várias honrarias em Araçatuba, uma delas do título de Cidadã Araçatubense, concedido pela Câmara Municipal. Recentemente, foi postado em uma rede social um recorte de jornal contando a história de Dona Amélia, o que provocou muitas mensagens elogiosas à atuação dela frente ao serviço social em Araçatuba.

 

 

Comment here